Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis



 INVESTIGAÇÕES SOBRE A IGREJA SUD
OS MISSIONÁRIOS NUNCA DIRÃO

O QUE OS MISSIONÁRIOS NUNCA LHES DIRÃO


Se o leitor está investigando o mormonismo, provavelmente receberá palestras em reuniões privadas em sua casa, com missionários dessa igreja.


Eis um sumário de importantes fatos sobre a igreja mórmon e a sua história que os missionários provavelmente não lhe dirão.


Não estamos sugerindo que eles o enganarão intencionalmente -- a maioria dos jovens mórmons que servem em missões para a igreja não são conhecedores da história da igreja ou de estudos críticos modernos sobre a igreja.


Provavelmente eles próprios não conhecem todos os fatos. Contudo, eles foram treinados para dar aos investigadores "o leite antes da carne", ou seja, adiam a revelação de toda  informação que pode tornar um investigador hesitante, mesmo que seja verdadeira. Mas o leitor deve tomar conhecimento destes fatos antes de se comprometer.


Cada um dos fatos que apresentamos em seguida é fundamentado em sólida investigação histórica. E esta lista não é de modo algum exaustiva!


FATOS DOUTRINÁRIOS 
(ítens de 1-33 traduzidos por Bismarck Wagner)



1 - Os Mórmons não vão lhe dizer que eles acreditam que sua Igreja é errada, que sua fé cristã é abominação ante Deus, e que seu pastor, bispo, ou sacerdote é mercenário de Satanás.
(Só irão lhe dizer isso depois do batismo, nas aulas de PRINCÍPIOS DO EVANGELHO) - veja AQUI.


2 - Os Mórmons não vão lhe dizer que somente há salvação na igreja deles; que todas as outras estão erradas.
(Só irão lhe dizer isso depois do batismo, nas aulas de PRINCÍPIOS DO EVANGELHO) - veja AQUI



3 - Os mórmons não vão lhe dizer que aqueles que passaram pelos templos deles estão usando roupa íntima secreta (chamado garment) para protegê-los do "mal". Este "mal" inclui não-mórmons como você. (Só irão lhe dizer isso depois do batismo, nas aulas de PRINCÍPIOS DO EVANGELHO, e antes de ir ao templo fazer votos) - Veja mais detalhes AQUI.



 4 - Os mórmons não vão dizer nada a você sobre seus ritos secretos no templo. Se eles dissessem, você iria vê-los imediatamente como anti-cristãos  veja AQUI.


5 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles pensam que "espíritos populares" são bons, e que seu Livro de Mórmon tem um "espírito popular". Em Levítico 19:31 diz que espíritos populares influenciam (maculam), e devem de ser evitados a todo o custo.



6 - Os mórmons não vão lhe dizer que as mulheres recebem salvação somente através de seus maridos mórmons, e devem permanecer grávidas para toda a eternidade.


7 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles pretendem ser deuses (todos os mórmons) algum dia, e estão ajudando a ganhar exaltação deles para a deidade ao falar com você.



8 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles pretendem ter muitas mulheres no reino dos céus, mantendo múltiplos relacionamentos sexuais por toda a eternidade, até que tenham filhos o suficiente para habitar seu Planeta Terra, de modo que possam ser "Pai Celestial" sobre seu próprio planeta - veja AQUI.


9 - Os mórmons não vão lhe dizer que você foi uma vez um espírito, filho(a) do Pai Celestial deles, e uma de suas inúmeras esposas antes de você nascer na Terra.


10 - Os mórmons não vão lhe dizer que a virgem Maria não era na verdade uma virgem, mas teve relações sexuais com o Pai Celestial deles para produzir a versão mórmon de Jesus Cristo - veja AQUI.


11 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles acreditam que Jesus teve no mínimo três esposas e filhos enquanto estava nesta Terra, e que Deus, o Pai, também é polígamo - veja AQUI.


12 - Os mórmons não vão lhe dizer que o "Pai Celestial" que eles mandam você orar com eles, é na verdade um homem exaltado que vive num planeta perto da base-estrela Kolob, e não é nada do Pai Celestial da Bíblia.


13 - Os mórmons não vão lhe dizer que Jesus foi na verdade irmão de Lúcifer no mundo espiritual, e que foi somente devido a um voto num "conselho celestial" que Jesus tornou-se nosso redentor, em vez de Satanás!
(Vai ser somente nas aulas de Princípios do Evangelho, semanas depois de estar batizado). Veja AQUI.


14 - Os mórmons não vão lhe dizer que há mais de 100 divisões (denominações) no mormonismo. Eles convenientemente "esquecem-se" disso ao criticar as muitas denominações dentro do corpo de Cristo. Veja mais detalhes AQUI.


15 - Os mórmons não vão lhe dizer que todas as assim chamadas "escrituras deles", tais como o Livro de Mórmon, Pérola de Grande Valor, Doutrina e Convênios, e até mesmo os ensinamentos e pronunciamentos oficiais da "doutrina mórmon" contradizem-se em si mesmos em vários importantes pontos doutrinários - veja AQUI.

Até mesmo a versão do Rei Tiago da Bíblia (KJV: King James Version) é por eles permeada de contradições (fora as modificações convenientes das notas de rodapé na Bíblia, assim chamadas de Tradução de Joseph Smith)


16 - Os mórmons não vão lhe dizer que o motivo de o Livro de Mórmon não ter mapas é porque não há sequer um indício de prova arqueológica para apoiá-lo - veja AQUI.


17 - Os mórmons não vão lhe dizer que o estado de Utah, que é predominantemente mórmon, tem uma taxa acima da taxa nacional (nos EUA) em: agressões à esposas, abuso sexual infantil, e suicídio entre adolescentes - Veja  informações adicionais em 1 e 2.


18 - Os mórmons não vão lhe dizer que seu "profeta" Joseph Smith esteve profundamente envolvido com ocultismo quando ele fundou o mormonismo - veja AQUI.


19 - Os mórmons não vão lhe dizer que incentivam visitas dos parentes mortos, provenientes do mundo espiritual, prática essa proibida na Bíblia (Deut. 18:10-12).


20 - Os mórmons não vão lhe dizer que há diversos relatos da Primeira Visão de Joseph Smith além da que eles vão contar a você, e todas são diferentes. Veja detalhes AQUI.

Por exemplo: Num primeiro relato ele fala em Anjo Néfi e não em Anjo Morôni.


21 - Os mórmons não vão lhe dizer que os juramentos secretos realizados nos templos mórmons são baseados no Ritual Escocês da Maçonaria. (PLÁGIO; nada de revelação) - veja AQUI.


22 - Os mórmons não vão lhe dizer que antes de 1978 eles consideravam a raça negra inferior, e até mesmo uma gota sequer de sangue negro (descendência negra) impediam uma pessoa de entrar no sacerdócio. Veja mais detalhes AQUI.


23 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles esperam Cristo voltar ao seu templo em Missouri, mas ainda não construíram tal templo que Ele supostamente vai voltar, porque eles não são os donos da propriedade. (Os donos são da denominação "Temple Lot Mormons", ou Church of Christ que têm planos próprios, e que não vão deixar a facção de Salt Lake comprá-la). 

24 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles consideram oficialmente que a Bíblia não é idônea, e que está cheia de erros - veja AQUI.

Comentário de Bismarck:

O próprio Livro de Mórmon condena a Bíblia como um livro incompleto, cheio de erros, e que Satanás a usa para ter poder sobre as pessoas. No Livro de Mórmon está como textualmente dito por Deus. Está bem claro em: 1Néfi 13:28,29; 2Néfi 29:3-6.

E no entanto, usam a Bíblia e suas passagens nas visitas para conversões (que eles chamam de palestras). Usam certos versos da Bíblia fora de contexto para confirmar algumas de suas "exclusivas doutrinas", como por exemplo o Batismo pelos Mortos realizado nos templos mórmons

25 - Os mórmons não vão lhe dizer que a morte de Jesus na cruz só salva parcialmente o crente (em Jesus).  

26 - Os mórmons não vão lhe dizer que de acordo com a Bíblia Satânica de Anton Lavey, o deus demoníaco dos mortos-vivos é chamado de "Mormo". Será somente uma coincidência de que os mórmons se ocupam tanto com os mortos? 

27 - Os mórmons não vão lhe dizer que em seu templo na cidade de Salt Lake (Utah, EUA) eles exibem bem à vista uma estrela inversa como o símbolo satânico conhecido como a cabeça do Bode. Por quê? - veja em 1 e 2. 

28 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles acreditam que o arcanjo Miguel desceu à Terra com várias de suas esposas celestiais, e tornou-se Adão no Jardim do Éden - Veja em 1 e 2.

29 - Os mórmons não vão lhe dizer que eles acreditam que o anjo Gabriel desceu à Terra e tornou-se Noé nos dias do dilúvio. 

30 - Os mórmons não vão lhe dizer que o "profeta Joseph Smith" profetizou falsamente muitas vezes. Por exemplo, ele profetizou a segunda vinda de Cristo para 1891 - veja mais detalhes AQUI.

31 -Os mórmons não vão lhe dizer que seu profeta Joseph Smith não morreu como um mártir tal como afirmam, mas foi morto durante um tiroteio em que ele mesmo matou dois homens e feriu um terceiro.

32 - Os mórmons não vão lhe dizer nada sobre o massacre no Monte Meadows, em que eles brutalmente assassinaram todos que estavam em um vagão de imigrantes, de mais de 100 homens, mulheres e crianças. Estavam viajando por Utah, e deu-se em 11 de setembro de 1957.

Hollywood fez um filme sobre a chacina. O filme chama-se SEPTEMBER DAWN.

33 - Os mórmons não vão lhe dizer que Joseph Smith ensinou que haviam habitantes na lua, e que Brigham Young ensinou que também haviam habitantes no sol! 

POR QUE OS MÓRMONS NÃO VÃO LHE DIZER ESTAS COISAS? 

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, os Mórmons, estão bem cientes de que se estes fatos fossem apresentados ao converso antes do batismo, eles teriam muito poucos conversos! Os missionários são bem treinados a ocultarem a maioria destes fatos de seus potenciais conversos.

Tragicamente, muitos mórmons não estão completamente cientes das doutrinas e história de sua própria igreja. Os mórmons são incentivados a verificar quaisquer publicações, afinal de contas, se a igreja mórmon (A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias) detém a verdade, ela pode suportar qualquer investigação. Porém, poucos o fazem.


FATOS ADICIONAIS


1  - A história da "Primeira Visão", na forma que os mórmons hoje apresentam, era desconhecida até 1838, dezoito anos depois da sua alegada ocorrência e quase dez anos depois de Smith ter começado os seus esforços missionários.


 A versão mais antiga da visão, escrita pelo próprio Smith, é aproximadamente de 1832 (pelo menos onze anos depois da alegada visão), e diz que apenas um personagem, Jesus Cristo, lhe apareceu. Também não menciona nada sobre um reavivamento religioso e contradiz o relato posterior quanto a Smith já ter decidido que nenhuma igreja era verdadeira.


Existe ainda uma terceira versão deste acontecimento, registada como uma recordação no diário de Smith, quinze anos depois da alegada visão, em que apenas um "personagem" aparece, sobre a qual se diz explicitamente que não é o Pai nem o Filho, acompanhada por muitos "anjos", que não são mencionados na versão oficial que os mórmons hoje contam.


Qual das versões é correta? Por que é que este evento, que a igreja agora diz ser tão importante, foi desconhecido por tanto tempo? (veja mais informações AQUI)


2 - Um estudo cuidadoso da história religiosa do local onde Smith viveu em 1820 lança dúvida sobre se realmente houve um grande reavivamento religioso associado com a "Primeira Visão" nesse ano, como Smith e a sua família descreveram mais tarde. Os reavivamentos religiosos que ocorreram em 1817 e 1824 ajustam-se melhor ao que Smith descreveu mais tarde.


3 - Em 1828, oito anos depois de o próprio Deus alegadamente lhe ter dito que não se devia juntar a nenhuma igreja, Smith pediu para ser membro de uma igreja Metodista local. Outros membros da sua família tinham-se juntado aos Presbiterianos.


4 - Contemporâneos de Smith descrevem-no consistentemente como um vigarista cuja principal fonte de receitas era 'alugar-se' a agricultores locais para ajudá-los a encontrar tesouros enterrados, através do uso de magia popular e da "pedra do vidente ". De fato, Smith foi julgado e condenado em um tribunal em 1826 sob acusação de ter andado desenterrando tesouros [ou dinheiro]. Veja AQUI.


5 - As únicas pessoas que afirmaram ter visto as placas de ouro foram onze amigos próximos de Smith (muitos deles familiares uns dos outros). Os testemunhos deles são impressos na primeira página de todas as cópias do Livro de Mórmon. Nunca foi permitido a terceiros examinar essas placas.


As placas foram recolhidas pelo anjo em certo momento desconhecido e a maioria das testemunhas, posteriormente, abandonou o movimento. Eles acabaram afirmando que viram as placas “com os olhos do espírito”, e então Smith chamou-os de "mentirosos". Veja mais detalhes AQUI.


6 - Smith produziu a maior parte da "tradução", não através da leitura das placas usando o Urim e o Tumim (aparentemente um par de 'lentes' sagradas), mas sim contemplando a mesma "pedra do vidente" que ele tinha usado para procurar tesouros. Ele colocava a pedra no seu chapéu e depois usava-o para cobrir a face. A maior parte do tempo ele estava ditando, as placas de ouro nem sequer estavam presentes, estavam num esconderijo. Veja AQUI.


7 - A história e civilização descritas detalhadamente no Livro de Mórmon não correspondem a nada que os arqueólogos tenham encontrado nas Américas. 

O Livro de Mórmon descreve uma civilização que durou mil anos, abrangendo tanto a América do Norte como a América do Sul, que tinha cavalos, elefantes, gado, ovelhas, trigo, cevada, aço, veículos com rodas, construção de navios, navios, moedas e outros elementos da cultura do Velho Mundo. Mas nunca se encontrou nas Américas desse período qualquer traço destas coisas supostamente muito comuns. E o Livro de Mórmon não menciona nenhuma das características das civilizações que realmente existiam nesse tempo nas Américas.


A igreja mórmon gastou milhões de dólares ao longo de muitos anos tentando provar através de pesquisas arqueológicas que o Livro de Mórmon é um registo histórico exato, mas fracassaram em produzir nem que fosse um fragmento de evidência arqueológica pré-colombiana apoiando a história do Livro de Mórmon. Veja maiores detalhes AQUI.


Além disso, enquanto o Livro de Mórmon apresenta uma imagem de um povo relativamente homogéneo, com uma única língua e modo de comunicação entre partes longínquas das Américas, a história pré-colombiana das Américas mostra o oposto: tipos raciais muito diversos (quase completamente asiáticos de leste -- de modo nenhum semitas), e muitas línguas nativas independentes [não relacionadas entre si], nenhuma das quais está relacionada com o hebreu ou o egípcio, nem sequer remotamente. AQUI.


8 - As pessoas do Livro de Mórmon eram supostamente judeus devotos que observavam a Lei de Moisés, mas no Livro de Mórmon não existe praticamente nenhum vestígio da sua observância da Lei Mosaica, nem notamos no livro um conhecimento exato dessa lei.


9 - Embora Joseph Smith tenha dito que Deus considerou "correta" a tradução completa das placas, conforme publicada em 1830, foram feitas muitas mudanças em edições posteriores. Além de milhares de correções de uma gramática pobre e de palavras grosseiras que existiam na edição de 1830, foram feitas outras alterações para refletir mudanças subsequentes em algumas das doutrinas fundamentais da igreja. 

Por exemplo, uma mudança inicial na redação modificou a aceitação da doutrina da Trindade, na edição de 1830, permitindo assim que Smith introduzisse a sua doutrina posterior de múltiplos deuses. Uma mudança mais recente (1981) substituiu a palavra "branca" pela palavra "pura", aparentemente para reflectir a mudança na posição da igreja em relação à "maldição" da raça negra.


10 - Joseph Smith disse que o Livro de Mórmon continha "a plenitude do evangelho". Contudo, o seu ensino em muitos assuntos doutrinais tem sido ignorado ou contrariado pela atual igreja mórmon e muitas das doutrinas que a igreja agora diz serem essenciais nem sequer são mencionadas no livro. Veja AQUI.

Exemplos são a posição da igreja sobre a natureza de Deus, o nascimento virginal, Trindade, poligamia, Inferno, sacerdócio, organizações secretas, natureza do Céu e salvação, templos, rituais por procuração em benefício dos mortos, dentre muitos outros.


11 - Muitas das noções históricas básicas que encontramos no Livro de Mórmon já tinham aparecido impressas em 1825, dois anos antes de Smith ter começado a produzir o Livro de Mórmon, num livro chamado View of the Hebrews [Visão dos Hebreus], escrito por Ethan Smith (não era familiar de Joseph) e publicado num local muito próximo de onde Joseph Smith vivia. Veja mais detalhes em 1 e 2.


Um estudo cuidadoso deste livro obscuro levou um representante da igreja mórmon (o historiador B. H. Roberts, 1857-1933) a confessar que a evidência tendia a mostrar que o Livro de Mórmon não era um registo antigo, era antes um conjunto de histórias que o próprio Joseph Smith tinha inventado, baseado no que tinha lido no tal livro anterior.


12 - Embora os mórmons  afirmem que Deus está guiando a igreja mórmon através do seu presidente (que tem o título "profeta, vidente e revelador"), os sucessivos "profetas" têm repetidamente conduzido a igreja para empreendimentos que foram fracassos e, noutros casos, não conseguiram prever desastres que se aproximavam.


Para mencionar apenas alguns: o Kirtland Bank, a United Order, a reunião de Sião no Missouri, a expedição no Zion's Camp, poligamia, o Alfabeto Deseret.


O exemplo mais recente é a fraude que o traficante de manuscritos Mark Hofmann conseguiu vender à igreja em 1980. Ele foi bem sucedido em vender à igreja por milhares de dólares manuscritos que tinham sido forjados, pois a igreja aceitou-os como sendo documentos históricos genuínos. 

Os líderes da igreja souberam a verdade sobre esta fraude não através de Deus ou de uma revelação, mas de peritos não-mórmons e da polícia, depois de Hofmann ter sido preso por dois crimes que cometeu para encobrir a sua fraude. Este escândalo foi noticiado a nível nacional e internacional.


13 - O ritual secreto no templo (o endowment) foi introduzido por Smith em Maio de 1842, apenas dois meses depois de ter sido iniciado na Maçonaria. O ritual secreto no templo mórmon assemelha-se muito ao ritual maçónico desse tempo. Smith explicou que os Maçons tinham corrompido o ritual antigo (dado por Deus), mudando-o e removendo certas partes. Disse ainda que ele estava restaurando-o à sua forma "pura" e "original" (e completa), conforme lhe fora revelado por Deus. Veja detalhes AQUI.


Nos 150 anos que passaram desde então, a igreja mórmon fez muitas mudanças fundamentais no ritual "puro e original" conforme "restaurado" por Smith, e o fez principalmente removendo grandes partes desse ritual.


Muitas doutrinas que em tempos passados foram ensinadas pela igreja mórmon e apresentadas como fundamentais, essenciais e "eternas", foram abandonadas. 

O ponto aqui não é se a igreja estava correta em abandonar essas doutrinas; em vez disso; o ponto é que uma igreja que alega ser a igreja de Deus toma uma posição "eterna" numa altura e uma posição oposta noutra altura, e em qualquer dos casos afirma estar proclamando a palavra de Deus. Veja alguns exemplos:
  • A doutrina que diz que Adão era Deus, o Pai
  • A Ordem Unida (toda a propriedade dos membros da igreja deve ser tida em comum e registada em nome da igreja);
  • Casamentos plurais (poligamia; um homem tem de ter mais de uma esposa para alcançar o grau mais elevado do céu);
  • A maldição de Caim (a raça negra não tem permissão de receber o sacerdócio de Deus porque está amaldiçoada; esta doutrina só foi abandonada em 1978);
  • Expiação pelo Sangue (alguns pecados -- apostasia, adultério, assassínio, casamento interracial -- têm de ser expiados através do derramamento do sangue do pecador, preferencialmente por alguém designado para o efeito pelas autoridades da igreja);


Todas estas doutrinas foram proclamadas pelo profeta reinante como sendo a Palavra de Deus, "eternas", "durando indefinidamente", para governar a igreja "para todo o sempre". Todas foram abandonadas pela igreja atual.


14 – Joseph Smith afirmou ser um “tradutor” pelo poder de Deus. Além do Livro de Mórmon, ele fez várias “traduções” adicionais:


  • O Livro de Abraão, a partir de papiros [rolos] egípcios que obteve em 1838. Ele declarou que os rolos foram escritos pelo Abraão de que fala a Bíblia, “pela sua própria mão”. A tradução de Smith é agora aceite como sendo escritura pela igreja mórmon, como parte da Pérola de Grande Valor. Smith também produziu uma “Gramática Egípcia” baseada na sua tradução.
Os modernos especialistas do egípcio da antiguidade concordam que os rolos são rolos de funeral egípcio comum, inteiramente pagãos na sua natureza, não tendo nada que ver com Abraão, e datam de um período 2000 anos posterior a Abraão. A “Gramática”, dizem os egiptólogos, prova que Smith não tinha qualquer noção da língua egípcia.  


  • A “Revisão Inspirada” da King James Bible [uma tradução da Bíblia]. Deus teria supostamente ordenado a Smith que traduzisse novamente a Bíblia porque as traduções existentes continham erros. Ele completou a sua tradução em 1833, mas a igreja ainda usa a King James Bible


  • As “Placas Kinderhook”, um grupo de oito placas de metal com estranhos caracteres gravados, desenterradas em 1843 perto de Kinderhook, Illinois, e examinadas por Smith, que começou a fazer uma “tradução” delas. Ele nunca completou a tradução, mas identificou as placas como um “registo antigo”, e traduziu o suficiente para identificar o autor como sendo um descendente de Faraó. Agricultores locais confessaram mais tarde que eles próprios tinham produzido, gravado e enterrado as placas, como uma fraude. Eles tinham copiado os caracteres de uma caixa de chá chinesa.   


  • O saltério Grego - veja mais detalhes AQUI.

15 - Joseph Smith afirmou ser um "profeta". Ele profetizou frequentemente eventos futuros "pelo poder de Deus". Muitas destas profecias estão registradas na obra mórmon intitulada Doutrina e Convénios. Quase nenhuma se cumpriu, e muitas não se podem cumprir agora porque as ações que deviam ser feitas pelas pessoas nomeadas, que agora estão mortas, nunca foram realizadas.


Muitas profecias incluíam datas para o seu cumprimento e essas datas já passaram há muito tempo, sendo que os acontecimentos nunca ocorreram. Veja detalhes AQUI.


16 - Joseph Smith não morreu como mártir mas sim numa batalha de tiros de pistola, na qual ele próprio disparou vários tiros. Ele estava preso nesse tempo, sob detenção por ter ordenado a destruição de um jornal de Nauvoo que se atreveu a publicar uma exposição (que era verdadeira) das ligações sexuais secretas de Joseph Smith. Nesse tempo ele tinha anunciado a sua candidatura para a presidência dos Estados Unidos, tinha estabelecido um governo secreto e tinha-se coroado secretamente como o "Rei do Reino de Deus". (veja AQUI)


17 - Desde a fundação da igreja até à atualidade, os líderes da igreja não têm hesitado em mentir, falsificar documentos, reescrever ou suprimir a história ou fazer tudo o que for necessário para proteger a imagem da igreja. Muitos historiadores mórmons foram excomungados da igreja por terem publicado as suas descobertas acerca da verdadeira história mórmon. (Veja em 1 e 2)


A SUA VIDA COMO MÓRMON


Se o leitor decidir tornar-se um membro da igreja mórmon, deve saber como será a sua vida na igreja. Embora seja calorosamente aceito por uma animada comunidade de pessoas saudáveis, ativas e que geralmente o apoiam, muitas delas sendo felizes no mormonismo e não podendo imaginar as suas vidas sem a essa religião, existe outro lado da questão:


O leitor será continuamente lembrado que para entrar no grau mais alto do céu (o "Reino Celestial"), terá de passar pela cerimónia da Investidura ["endowment"] no templo e ter "selado" o seu casamento com a sua esposa. (Se a sua esposa não é mórmon, você não pode entrar no grau mais alto do céu).


Para obter permissão para ter estas cerimónias realizadas no templo, você tem de provar que é um membro obediente e fiel da igreja e tem fazer tudo o que as autoridades da igreja ordenam, desde o Profeta até ao nível local. Terá de passar por uma entrevista pessoal com as autoridades locais da igreja para avaliar o seu valor, na qual eles lhe fazem perguntas sobre a sua vida privada e as suas atividades religiosas e sociais.


Eles esperam que você dê pelo menos dez por cento das suas receitas à igreja, como dízimo. Eles esperam que faça outros donativos, conforme a necessidade surgir. Você nunca verá um relatório de como esse dinheiro é gasto, ou quanto a igreja recebe, ou seja o que for acerca da condição financeira; a igreja mantém as suas finanças secretas, mesmo dos seus membros.


Eles esperam que você abandone o uso do álcool, tabaco, café e chá.


Eles esperam que você cumpra qualquer designação de trabalho que lhe for atribuída. Estas designações podem ser posições de ensino, posições de funcionário, ajudando em várias tarefas de apoio -- qualquer trabalho que precise de ser feito. Cada tarefa que realizar com sucesso torná-lo-á elegível para outras, com mais responsabilidade e mais exigências de seu tempo. Os membros que realizam estes trabalhos, mesmo aqueles que envolvem conselho do bispado, não recebem qualquer treino formal (não existe clero pago, treinado). 

Ser-lhe-á dito que Deus o chamou para as suas designações. Muitos mórmons  têm a maior parte do seu tempo livre ocupado com trabalho da igreja, tentando cumprir as numerosas designações que lhes foram dadas.


Eles esperam que você seja obediente às autoridades da igreja em tudo o que lhe ordenarem. O slogan é "siga a irmandade", e significa seguir sem dúvidas ou questionamentos.

Eles desencorajam a discussão da correção dos decretos que vêm de cima. Eles esperam que você tenha fé que os líderes não podem desencaminhá-los. Mesmo se eles lhe disserem algo que contradiz um profeta anterior, dirão: "Um profeta vivo tem precedência sobre um profeta morto."


Você poderá "votar" naqueles que foram designados para posições de autoridade sobre si, mas a votação será feita através do método de braço levantado, em uma reunião pública. Só se votará num candidato para cada cargo (naquele indivíduo que for "chamado por Deus"). Portanto o voto é sempre unânime a favor do candidato.


Você será instruído a não ler qualquer material que "não promova a fé", isto é, que possa ser crítico em relação à igreja ou aos seus líderes, ou que possa colocar a igreja ou os líderes sob uma luz desfavorável.


Você será instruído a não se associar com "apóstatas", isto é, com ex-mórmons . (Na entrevista em que avaliam o seu "valor", farão perguntas sobre este ponto.)


Se você não é casado(a), será encorajado(a) a casar com um(a) bom (boa) mórmon, tão cedo quanto possível. Quando casar, numa cerimónia de casamento no templo, os membros da sua família e amigos que não são mórmons  não serão autorizados a assistir à cerimónia, porque apenas os mórmons  "com valor" têm autorização para entrar no templo.


Se é homossexual, será pressionado a abandonar este aspecto "mau" da sua natureza. Se não o fizer, provavelmente não será completamente aceito por outros membros da igreja. Se você optar por continuar na igreja, deverá manter-se celibatário para o resto de sua vida ou será excomungado.


Se é do sexo masculino, tem mais de 12 anos de idade e é "valoroso" (ou seja, se é obediente, se assiste às reuniões, se não se masturba  etc.), será ordenado num dos níveis do sacerdócio. Se continuar a ser fiel e obediente, subirá gradualmente através dos vários níveis do sacerdócio. Se é do sexo feminino, receberá os benefícios da autoridade do sacerdócio apenas de forma indireta, através do seu pai ou marido mórmon. O papel da mulher mórmon é ser esposa e mãe e obedecer e honrar o seu esposo (ou pai) sacerdote.


Se você provar que é fiel, que trabalha arduamente e é obediente, será posteriormente considerado digno de "receber a sua Investidura [ou endowment]" num templo mórmon. Não lhe será dito antecipadamente o que esperar nesta longa cerimónia, exceto que os detalhes do ritual são secretos (os mórmons  preferem dizer que os detalhes são "sagrados" e discretos, mas eles tratam-nos como se fossem secretos). Como parte dessa cerimónia, era requerido que você fizesse vários juramentos. Atualmente já não se menciona a punição pela violação dessas promessas, mas até 1990 a punição era a morte por vários meios sangrentos, como por exemplo ter a garganta cortada de orelha a orelha. Você receberá sinais e palavras-chave secretos que são necessários para entrar no céu. (Embora a maioria dos mórmons  que não receberam o “endowment" saibam muito pouco sobre a cerimónia, a liturgia está agora disponível por inteiro na Internet, para todos verem.) Depois de receber o "endowment", será exigido que você use sempre uma roupa íntima especial.


Se você alguma vez decidir que cometeu um erro quando se juntou à igreja e depois sair dela, provavelmente descobrirá (a julgar pelas experiências de outros que já passaram por isso) que muitos dos seus amigos mórmons o abandonarão e não falarão contigo [vão evitá-lo].


Se os membros da sua família não sairem da igreja, você descobrirá que a igreja destruiu a sua família e o seu relacionamento com eles pode nunca mais se recuperar desse golpe.


Considere cuidadosamente estas questões antes de se comprometer, e lembre-se que quaisquer dúvidas que possa ter agora só aumentarão no futuro.


Examine cuidadosamente ambos os lados da história do mormonismo. Leia as histórias daqueles que passaram por uma experiência mórmon infeliz, não se limite a ouvir aqueles mórmons  que falam de forma entusiástica sobre a vida na igreja.


Muitas vezes os missionários mórmons  são charmosos e entusiásticos. Eles têm uma história atraente para contar. A princípio aquilo soa maravilhosamente. Mas lembre-se do velho ditado:


"Se algo parece demasiado bom para ser verdade, provavelmente é demasiado bom para ser verdade!"


Tenha cuidado para não cair na armadilha de acreditar em algo simplesmente porque deseja que isso seja verdade. Talvez os mórmons  lhe digam que aqueles que criticam a igreja estão mentindo, fazendo citações fora do contexto e distorcendo os assuntos. 

Contudo, se examinar as fontes usadas pelos críticos descobrirá que a maior parte das fontes usadas são escritos mórmons oficiais ou semi-oficiais (foram consideradas oficiais, mas não o são mais. Entretanto, são usadas sempre que é favorável à alguma doutrina, como o Journal of Discourses). O leitor também deve examinar essas fontes.

Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net