Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis



 INVESTIGAÇÕES SOBRE A IGREJA SUD
POLIGAMIA - 33 esposas

JOSEPH SMITH E SUAS 33 ESPOSAS


O historiador SUD Todd Compton encontrou sólidas documentações para o matrimônio de Smith com 33 mulheres enquanto ele estava vivo. Muitas mais foram seladas a ele depois de sua morte, mas Smith teve pelo menos 33 esposas enquanto ele estava vivo.

Compton escreve:

“No grupo das esposas bem-documentadas de Smith, onze (33%) tinham 14 a 20 anos quando se casaram. Nove esposas (27%) tinham entre 21 e 30 anos. Oito esposas (24%) eram da própria faixa de idade de Smith, entre 31 e 40 anos. No grupo de 41 a 50, há um declínio significativo: duas esposas, ou 6%, e três (9%) no grupo de 51-60.

“A representação adolescente é maior, apesar do grupo de 21 e 30 anos ser comparável, o que contradiz o pensamento mórmon comum que diz que a poligamia começou como uma tentativa de ajudar mulheres mais velhas, sozinhas. Estes dados sugerem que atração sexual foi uma parte importante da motivação para a poligamia de Smith. De fato, a ordem para multiplicar e encher a Terra era parte da teologia da poligamia, e por isso o matrimônio não-sexual geralmente não estava no programa polígamo, como Smith ensinou”.

2. Por que Joseph Smith teve 33 esposas?

Segundo os mórmons, o casamento plural era meramente “espiritual”, ou seja, jamais era consumado.

Mas vejamos esta particularidade em Doutrina e Convênios 132:

“37: Abraão recebeu concubinas e elas geraram-lhe filhos; e isso lhe foi atribuído como sendo justo...
41: E sendo que me indagaste a respeito do adultério...”

Por que adultério Joseph indagaria sobre adultério? Estar simplesmente casado ou “selado” com mais de uma mulher em um matrimônio casto poderia ser bigamia ou poligamia, mas jamais seria adultério. O adultério, obrigatoriamente, envolve um envolvimento físico e ato sexual.

Ainda em Doutrina e Convênios, 132:

“62-63: E se dez virgens lhe forem dadas (a Joseph Smith) por essa lei, ele não estará cometendo adultério, porque elas lhe pertencem e lhe foram dadas; portanto ele está justificado.Mas se uma ou qualquer das dez virgens, depois de desposada, estiver com outro homem, terá cometido adultério e será destruída; porque elas lhe são dadas para multiplicar e encher a Terra, de acordo com meu mandamento, e para cumprir a promessa feita por meu Pai antes da fundação do mundo e para sua exaltação nos mundos eternos, a fim de gerar as almas dos homens; pois nisso se perpetua a obra de meu Pai, para que ele seja glorificado.”

De fato, na revelação da poligamia original de Joseph Smith em 1831, dada a um grupo de homens casados enquanto eles estavam visitando uma tribo nativo-americana, também explica a procriação como o propósito da poligamia:

“Porque é minha vontade, no devido tempo, deveis tomar as esposas dos lamanitas e nefitas, para que sua posteridade possa ficar branca, deleitável e justa, pois mesmo agora suas mulheres são mais virtuosas que os gentios”. (Prophet Joseph Smith, The Joseph Smith Revelations Text and Commentary, p. 374-376 - veja  AQUI)

MAS JOSEPH SMITH OBEDECEU O MANDAMENTO E TEVE RELAÇÕES SEXUAIS COM SUAS ESPOSAS?

Inicialmente vejamos o que Brigham Young ensinou sobre o casamento plural:

“Esta é a razão por que a doutrina da pluralidade de esposas foi revelada: para que os nobres espíritos que estão esperando por tabernáculos possam nascer” (Discursos de Brigham Young, pág. 197.)

Ainda, de acordo com o Livro de Mórmon, em Jacó 2: 24-30 lemos:

“24 Portanto, meus irmãos, ouvi-me e atentai para a palavra do Senhor: Pois nenhum homem dentre vós terá mais que uma esposa; e não terá concubina alguma... Porque se eu quiser suscitar posteridade para mim, diz o Senhor dos Exércitos, ordenarei isso a meu povo; em outras circunstâncias meu povo dará ouvidos a estas coisas.”

Portanto, de acordo com as "revelações" recebidas por Smith, Deus está dizendo aqui que a única razão para mais de uma esposa é "suscitar posteridade" a Ele.

Compton escreve:

“Devido às alegações da Igreja Reorganizada dos Santos dos Últimos Dias de que Joseph Smith não estava, de fato, casado poligamicamente no seu sentido pleno (i.e., sexual), os mórmons de Utah (incluindo as esposas de Joseph Smith) afirmavam repetidamente que Joseph havia tido relações sexuais com suas esposas – e por causa das convenções Vitorianas das religiões americanas do século XIX, eles haviam evitado mencionar as relações sexuais no casamento”.

Outras evidências que Joseph consumou cada um de seus casamentos:

A religiosa mórmon Melissa Lott, esposa de Smith, testificou que ela tinha sido “de fato” a esposa de Joseph." (Affidavit of Melissa Willes, 3 Aug. 1893, Temple Lot case, 98, 105; Foster, Religion and Sexuality, 156.)

O mórmon Joseph Noble escreveu que Joseph disse-lhe que havia passado a noite com Louisa Beaman. (Temple Lot Case, 427)

Emily D. Partridge disse que  ela "dormiu" com Joseph na noite seguinte ao seu casamento com ele e disse que ela havia tido “conjunção carnal”com ele. (Temple Lot case (complete transcript), 364, 367, 384; see Foster, Religion and Sexuality, 15.)

Os registros do secretário pessoal de Joseph Smith, William Clayton, atestam que em 22 de maio de 1843, a primeira esposa de Joseph Smit, Emma Smith, encontrou Joseph e Eliza Partridge sozinhos em um quarto do andar superior na casa de Smith. Emma ficou devastada.

(Anotação do diário de William Clayton durante 23 de maio - veja Smith, 105-106)

William Clayton também registrou uma visita à jovem Almera Johnson, em 16 de maio de 1843:

“Joseph e eu fomos para Benjamim F. Johnson para dormir”.

Johnson depois notou que nesta visita Smith ficou com Almera ‘como homem e mulher’ e “ocupou o mesmo quarto e cama com minha irmã, que no mês anterior ele tinha ocupado com a filha do Bispo Partridge como sua esposa”. Almera Johnson também confirmou seu matrimônio secreto com Joseph Smith:

“eu vivi com o profeta Joseph como sua esposa e ele me visitou na casa de meu irmão Benjamim F”.
 (Zimmerman, I Knew the Prophets, 44. See also "The Origin of Plural Marriage, Joseph F. Smith Jr., Deseret News Press, page 70-71.)

JOSEPH SMITH FOI PAI DE ALGUMA CRIANÇA DE SUAS MULHERES POLÍGAMAS?

O presidente de estaca Angus Cannon testificou:

"Eu vou me referir a um caso onde foi dito pela avó das garotas que seu pai (Joseph Smith) tem uma filha nascida de uma esposa plural. A avó desta garota era a Mãe Sessions. Essa garota, creio eu, está viva hoje, em Bountiful, norte desta cidade. Eu ouvi do Pres. Young, um pouco antes de sua morte, referir-se a isto.... A mulher parece ter uma família e crianças e eu acredito que ela ainda esteja viva” (Stake President Angus M. Cannon, statement of interview with Joseph III, 25-26, LDS archives.)

A esposa Mormon de Joseph Smith, Sylvia Sessions (Lyon), no seu leito de morte disse à sua filha, Josephine, que ela (Josephine) era a filha de Joseph Smith. Josephine testificou:

"Ela (Sylvia) disse-me então que eu era a filha do profeta Joseph Smith, e que ela foi selada ao profeta quando seu marido Mr. Lyon não estava mais seguindo a igreja." (Affidavit to Church Historian Andrew Jenson, 24 Feb. 1915).

Em seu testemunho dado no devocional da Universidade Brigham Young, a mórmon Mary Elizabeth Rollins Lightner disse que sabia sobre crianças nascidas das esposas plurais de Smith:

"Eu sei que ele [Joseph Smith] teve seis esposas e conheço algumas desde a infância. Eu sei que ele teve três filhos. Elas me disseram. Acho que duas estão vivas hoje, mas eles não são conhecidos como seus filhos, pois usam outros nomes." (Leia todo seu discurso em inglês AQUI)

A mórmon Prescindia D. Huntington, que era esposa de Norman Buell's e simultaneamente uma "esposa plural" do profeta Joseph Smith, disse não saber “se seu marido Norman ou o profeta era o pai de seu filho, Oliver." (Mary Ettie V. Smith, "Fifteen Years Among the Mormons", page 34; also Fawn Brodie "No Man Knows My History" pages 301-302, 437-39)

Pesquisadores tem tentado identificar oito crianças que Joseph Smith pode ter tido com suas esposas plurais.

Além de Josephine Fisher (nascida 8 Fev, 1844) e Oliver Buell, outros possíveis filhos de Joseph Smith com suas esposas plurais são John R. Hancock (nascido. 19 Abr, 1841), George A. Lightner (nascido 12 Mar, 1842), Orson W. Hyde (nascido 9 Nov, 1843), Frank H. Hyde (nascido 23 Jan, 1845), Moroni Pratt (nascido 7 Dec, 1844), e Zebulon Jacobs (nascido 2 Jan, 1842). ("Mormon Polygamy: A History" by LDS Historian Richard S. Van Wagoner, pages 44, 48- 49n3.)

Há outra evidência que deve ser considerada ao examinar o comportamento sexual de Joseph Smith. O trecho a seguir é de uma carta de amor que Joseph escreveu quando ele queria acertar sua ligação com a filha de Newel K. Whitney, Sarah Ann, a quem Smith já havia se “casado” secretamente. Isto revela suas relações extramaritais:

"... a única coisa que devemos tomar cuidado é descobrir quando Emma vem, então você não estará segura, mas quando ela não estiver aqui, é perfeitamente seguro...

“Apenas tome cuidado para não ser vista, sempre que possível. Eu sei que é uma tarefa heróica; mas tamanha é a amizade e maior é a alegria, quando eu a encontrar eu lhe direi todos os meus planos, eu não posso escrevê-los no papel, queime essa carta logo após lê-la; mantenha tudo trancado no teu peito, minha vida depende disso...

“Eu termino minha carta, acho que Emma não voltará esta noite; se ela não voltar, não falhe em vir esta noite. Subscrevo como seu mais obediente, e afetuoso, companheiro e amigo. Joseph Smith.”(Joseph Smith Handwritten Letter – veja a original AQUI)

Nove meses após o casamento de Joseph com a filha do bispo Whitney, Sarah Ann, ela se casou com Joseph C. Kingsbury (este casamento foi realizado pelo próprio Joseph Smith). Um falso casamento foi realizado para a glória de Joseph Smith e Sarah Ann e para esconder o fato de ambos serem marido e mulher.

(Joseph C. Kingsbury, "The History of Joseph C. Kingsbury," manuscript written between 1846 and 1848. The following is from the "History" and gives evidence that the material quoted concerning Joseph Smith was written by June 25, 1848: "We are now in a fort, comfortable e are doing all we can to Raise our living in tilling the Earth June 25th 1848,)." The excerpts which appear here were copied from the original by H. Michael Marquardt on January 17, 1973, at the home of Mr. and Mrs. Ronald L. Kingsbury. They donated the "History" to the Western Americana at the University of Utah on March 8, 1973. The original now at the Western Americana is under the heading "Diary" of Joseph C. Kingsbury; with this is a typed transcription with footnotes.)


No site FamilySearch, foram encontradas as esposas oficialmente seladas à Joseph Smith, que encontram-se relacionadas abaixo. Caso deseje, o original encontra-se AQUI:


Individual Record
FamilySearch™ Ancestral File v4.19




Joseph SMITH (AFN: 9KGL-W2)
Sex: 
M




Event(s)
Birth: 
23 Dec 1805



Sharon, Windsor, Vermont

Death: 
27 Jun 1844



Carthage Jail, Hancock, Illinois

Burial: 
29 Jun 1844



Nauvoo, Hancock, Illinois



Parents
Father: 
Joseph SMITH (AFN: 4C9X-LR)

Mother: 
Lucy MACK (AFN: 4C9X-MX)





Marriage(s)

Spouse: 
Catherine WALKER (AFN: 1CB1-M7)

Marriage: 










Spouse: 
Sarah SCOTT (AFN: 1Z2L-ST)

Marriage: 










Spouse: 
Sarah STILES (AFN: 8R67-VW)

Marriage: 










Spouse: 

Marriage: 
1842



Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Sarah LAWRENCE (AFN: 8R65-X0)

Marriage: 
Abt 11 1843 May









Spouse: 
Mary Elizabeth ROLLINS (AFN: 17RW-FT)

Marriage: 
17 Jan 1842



Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Emma HALE (AFN: 91T1-HN)

Marriage: 
18 Jan 1827



South Bainbridge, Chenango, Ny





Spouse: 
Amanda Melissa BARNES (AFN: 1S4B-X9)

Marriage: 
Sealed 19 1852 Jan



Salt Lake City, Ut





Spouse: 
Sylvia Porter SESSIONS (AFN: 1H4D-3M)

Marriage: 
26 Jan 1846









Spouse: 
Zina Diantha HUNTINGTON (AFN: 8R65-S9)

Marriage: 
27 Oct 1841



Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Mary HOUSTON (AFN: 2HDJ-8W)

Marriage: 
3 Feb 1846









Spouse: 
Nancy Mariah WINCHESTER (AFN: 34HH-3H)

Marriage: 
3 Feb 1846









Spouse: 
Helen Mar KIMBALL (AFN: 1FZD-48)

Marriage: 
May 1843



Smith's Store, Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Lucy WALKER (AFN: 3FNF-72)

Marriage: 
1 May 1843



Smith's Store, Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Rhoda RICHARDS (AFN: 1F72-5R)

Marriage: 
12 Jun 1843



Nauvoo, Illinois





Spouse: 
Eliza Roxey SNOW (AFN: 272Q-KP)

Marriage: 
29 Jun 1842



Smith's Store, Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Sarah Ann WHITNEY (AFN: 3LTZ-0W)

Marriage: 
27 Jul 1842



Nauvoo, Hnck, Il





Spouse: 
Martha MCBRIDE (AFN: 1JJW-V0)

Marriage: 
Aug 1842



Smith's Store, Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Malissa LOTT (AFN: 1CZR-T8)

Marriage: 
20 Sep 1843



Nauvoo, Illinois





Spouse: 
Fanny YOUNG (AFN: 1BK5-VM)

Marriage: 
2 Nov 1843









Spouse: 

Marriage: 
11 Dec 1841



Smith's Store, Nauvoo, Hancock, Il





Spouse: 
Sophronia Gray FROST (AFN: 2HZ7-PN)

Marriage: 










Spouse: 
Melissa SNOW (AFN: 272Q-N7)

Marriage: 










Spouse: 
Cordelia Calista MORLEY (AFN: 1CP9-HR)

Marriage: 











Submitter(s)



About Ancestral File
Ancestral File is a collection of genealogical information taken from Pedigree Charts and Family Group Records submitted to the Family History Department since 1978.  The information has not been verified against any official records.  Since the information in Ancestral File is contributed, it is the responsibility of those who use the file to verify its accuracy.





Please Note
Names and address of submitters to Ancestral File and those who have a research interest are provided to help in the coordination of research.  The use of this information for any other purpose, including commercial use, is strictly prohibited.
Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net