INVESTIGAÇÕES SOBRE A IGREJA SUD
POLIGAMIA - Deus e Jesus

DEUS E JESUS CRISTO POLÍGAMOS

Traduzido e adaptado de Changing World of Mormonism.

Na época em que a Igreja Mórmon praticava a poligamia, os líderes da igreja tornaram-se muito amargos contra o sistema monogâmico. 

Vários discursos foram feitos à favor da poligamia, e algumas das principais autoridades da igreja chegaram a proclamar que tanto o Pai quanto o Filho eram polígamos. Jedediah M. Grant, segundo conselheiro de Brigham Young, fez estes comentários:

“Celso foi um filósofo pagão, e o que ele diz sobre o assunto de Cristo e seus apóstolos .... Ele diz: ‘O grande motivo pelo qual os gentios e filósofos de sua escola perseguiram Jesus Cristo foi porque ele tinha muitas mulheres; havia Elizabeth, e Maria, e uma série de outras que o seguiram."

“O grande motivo da explosão do sentimento público em anátemas sobre Cristo e seus discípulos, que causou sua crucificação, foi, evidentemente, baseado na poligamia...  A crença na doutrina da pluralidade de esposas causou a perseguição de Jesus e seus seguidores. Podemos pensar que eram quase ‘mórmons’." (Journal of Discourses, vol. 1, pp.345-46).

O apóstolo Orson Hyde afirmou:

“Tenhamos em mente que certa vez houve um casamento em Canaã da Galiléia ... ninguém menos que Jesus Cristo casou-se nessa ocasião. Se ele não era casado, sua intimidade com Maria e Marta, e com a outra Maria a quem Jesus também amava, deve ter sido extremamente inconveniente e impróprio para não dizer mais.

“Arrisco-me a dizer que se Jesus Cristo passasse agora pelos países mais piedosos na cristandade, com um séquito de mulheres como as que costumavam segui-lo ... ele seria cercado e coberto com alcatrão e penas, e ele não andaria sobre um burro, mas sobre trilhos....

Sobre esta doutrina os hipócritas, falsos religiosos e intolerantes provavelmente gritarão, blasfêmia! ... Portanto, fortemente não objeto contra o casamento de Cristo ... (Journal of Discourses, vol. 4, pp.259-60).


Uma fotografia do Journal of Discourses, vol. 2, página 210. O apóstolo Orson Hyde alega novamente que Jesus era  polígamo.

O mesmo Orson Hyde:

“Eu descobri que alguns dos artigos orientais representam-me como um grande blasfemador, porque eu disse, na minha palestra sobre casamento na nossa última Conferência, que Jesus Cristo se casou em Canaã da Galiléia, e que Maria, Marta e outras eram suas esposas , e que geraram filhos.

“Tudo o que tenho a dizer em resposta a esta acusação é isto - eles adoram um Salvador que é muito puro e santo para cumprir as ordens de seu pai. Eu adoro um que é apenas puro e santo o suficiente ‘para cumprir toda a justiça’, não apenas o justa lei do batismo, mas uma lei ainda mais justa e importante ‘para multiplicar e encher a terra’.” (Journal of Discourses, vol. 2, p.210) .

Quando os ‘gentios’ declararam que a poligamia foi uma das relíquias" da barbárie ", Brigham Young respondeu:

"Sim, uma das relíquias de Adão, de Enoque, de Noé, de Abraão, de Isaac, de Jacó, de Moisés, Davi, Salomão, dos profetas, de Jesus e Seus apóstolos." (Journal of Discourses, vol.11, p. 328)

Em outra ocasião, Young disse:

"A Escritura diz que Ele, o Senhor, veio andando até o templo, com seus seguidores. Eu não sei quem eram eles a não ser suas esposas e filhos..."(Journal of Discourses, vol. 13, p. 309)

Orson Pratt, comentou:

"... será visto que o grande Messias, que foi o fundador da religião cristã, era polígamo, ... o MESSIAS escolheu ... casando-se com muitas esposas honradas, mostrando a todas as gerações futuras que Ele aprovava a pluralidade de esposas sob a dispensação cristã, bem como sob a dispensação em que Seus ancestrais polígamos viveram.

“Temos claramente mostrado que Deus, o Pai, teve uma pluralidade de esposas, uma ou mais estão na eternidade, com quem Ele gerou os nossos espíritos, bem como o espírito de Jesus, seu primogênito, e outro ser que esteve na terra, que Ele gerou o tabernáculo de Jesus, como seu único Filho neste mundo.

“Nós também temos mostrado muito claramente que o Filho seguiu o exemplo de seu Pai, e se tornou o grande Noivo a quem as filhas dos reis e muitas esposas honrosas casaram-se.

“Temos também provado que tanto Deus o Pai e nosso Senhor Jesus Cristo herdaram seus esposas na eternidade, assim como no tempo; ... E então seria tão chocante ao pudor das senhoras muito devotas à cristandade verem Abraão e suas esposas, Jacó e suas esposas, Jesus e as suas mulheres honradas, todos ocasionalmente comendo na mesma mesa, e visitando uns aos outros, e conversando sobre os seus numerosos filhos e seus reinos.

“Oh, vós, delicadas senhoras da Cristandade, como vocês poderiam suportar uma cena como esta? ... Se vocês não quiserem sua moral corrompida, e os vossos delicados ouvidos chocados, e sua piedosa modéstia corada pela sociedade dos polígamos e suas esposas, não se arrisquem perto da Nova Terra, pois os polígamos ali serão homenageados, e estarão entre os governantes daquele Reino". (The Seer, p. 172)

“Se ninguém além de Deuses terão permissão de multiplicar crianças imortais, segue-se que cada Deus deve ter uma ou mais mulheres.” (The Seer p.158).

Uma fotografia de The Seer, página 172. O apóstolo Orson Pratt alega que Deus, o Pai e Jesus eram polígamos.

Fanny Stenhouse disse que uma mulher queria ser selada a Jesus Cristo:

“Uma das esposas de Brigham Young - Mrs. Augusta Cobb Young ... requereu de seu marido Profeta um favor extraordinário. Ela havia abandonado seu marido legal e familiares ... para unir-se aos Santos ... quando a mulher de quem falo pediu-lhe para colocá-la na cabeça de sua casa, ele se recusou: ...

“concluindo que ela não poderia ser a ‘rainha’ de Brigham Young, e tendo sido ensinada pelas mais altas autoridades mórmons que nosso Salvador tinha, e tem, muitas mulheres, ela pediu para ser ‘selada’ à Ele!

“Brigham Young disse à ela (por que razão eu não sei) que realmente estava fora do seu poder fazer isso, mas que ele iria fazer "a melhor coisa" para ela, ele iria ‘selá-la’ à Joseph Smith. Então, ela foi selada à Joseph Smith ... na ressurreição, ela vai deixá-lo [Young] e irá para o Profeta original.” (Tell It All, p.255).

Stanley S. Ivins encontrou provas de que Augusta Cobb Young foi selada a Joseph Smith, como a Sra. Stenhouse indicou. (veja Joseph Smith and Polygamy, p.46).


OUTRAS CITAÇÕES:
<!-- /* Font Definitions */ @font-face {font-family:"Cambria Math"; panose-1:2 4 5 3 5 4 6 3 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:roman; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:-1610611985 1107304683 0 0 159 0;} @font-face {font-family:Calibri; panose-1:2 15 5 2 2 2 4 3 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:-1610611985 1073750139 0 0 159 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-unhide:no; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; margin-top:0in; margin-right:0in; margin-bottom:10.0pt; margin-left:0in; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; color:windowtext;} a:link, span.MsoHyperlink {mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single;} a:visited, span.MsoHyperlinkFollowed {mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; color:purple; mso-themecolor:followedhyperlink; text-decoration:underline; text-underline:single;} p {mso-style-priority:99; mso-margin-top-alt:auto; margin-right:0in; mso-margin-bottom-alt:auto; margin-left:0in; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman","serif"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; color:black;} span.longtext {mso-style-name:long_text; mso-style-unhide:no;} .MsoChpDefault {mso-style-type:export-only; mso-default-props:yes; font-size:10.0pt; mso-ansi-font-size:10.0pt; mso-bidi-font-size:10.0pt; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-hansi-font-family:Calibri;} @page Section1 {size:8.5in 11.0in; margin:70.85pt 85.05pt 70.85pt 85.05pt; mso-header-margin:.5in; mso-footer-margin:.5in; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} -->

ORSON HYDE

“Senhores… a coisa é esta;  é dito: Jesus era o noivo nas bodas de Canaã da Galiléia, e ele Disse-lhes o que fazer.

"Agora, houve realmente um casamento. E se Jesus não foi o noivo na ocasião, por favor, digam quem foi. Se qualquer homem puder mostrar isso, e provar que não era o Salvador do mundo, então eu reconhecerei que estou errado. Nós [A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias] dizemos que foi Jesus Cristo quem se casou, para entrar em uma relação onde ele pudesse ver a sua semente, antes de ser crucificado. ‘Será que ele realmente passou pela natureza dos anjos, e tomou sobre si a semente de Abraão, e morreu sem deixar uma semente para usar o seu nome sobre a terra?’ Não.

“... Eu não desprezaria ser chamado de filho de Abraão se ele tivesse uma dúzia de esposas, ou ser chamado de irmão, filho, uma criança do Salvador, se ele tivesse Maria, e Marta, e vários outras como esposas. E embora ele tenha expulsado sete demônios de uma delas, é tudo a mesma coisa para mim.

"Antes que o Salvador morresse, Ele olhou para seus próprios filhos naturais, como olhamos para os nossos; Ele viu a sua semente, e imediatamente Ele foi tirado da terra. Mas quem declarará sua geração? Eles não tiveram um pai para manter uma honrosa lembrança, pois eles passaram para as sombras do esquecimento, para nunca mais serem expostos aos olhos mortais como a semente de um abençoado. Sem dúvida, se tivessem sido expostos aos olhos do mundo, as crianças poderiam ter partilhado do mesmo destino dos filhos de Jerusalém, nos dias de Herodes, quando todas as crianças foram determinadas a serem mortas em certa idade, com a esperança de matar o infante Salvador. Eles poderiam ter sofrido nas mãos de assassinos, como os filhos de muitos reis que eram herdeiros do trono de seus pais." (Orson Hyde,  Journal of Discourses, vol. 2, p. 82, 83)

"Domingo participei da Escola Dominical da Conferência .... Joseph F. Smith falou uma hora e 25 minutos. Ele falou sobre o casamento em Canaã na Galiléia. Ensinou que Jesus era o Noivo e Maria e Marta as noivas. Ele também se referiu à Lucas 10: 38-42; João 11: 2, 5; João 12: 3 e João 20: 8-18. Joseph Smith falou sobre estas passagens para mostrar que Maria e Marta manifestaram uma relação muito mais estreita do que simplesmente um crente. Ele não acha que Jesus, que descendia de famílias polígamas de Abraão e depois, e que cumpriu toda a Lei, mesmo a do batismo por imersão, teria vivido e morrido sem ter se casado". (OProfeta Wilford Woodruff escreveu em seu diário em 22 de julho de 1883)

HEBER C. KIMBALL

“Heber ensinou, assim como alguns outros mórmons de sua época, que Cristo era casado - de fato, que Cristo foi casado com Maria e Marta e que o famoso casamento de Canaã era na realidade, o próprio casamento de Cristo. Em sua mente, Heber não era apenas um seguidor de Cristo, mas um descendente literal. Em seu último sermão público, dois meses antes de sua morte, ele disse: ‘Você não sabe quem é Heber C. Kimball, ou você poderia fazer melhor.’ Se alguém pode aceitar a possibilidade do casamento de Cristo, então tal descendência é possível ". (Biography of Apostle Heber C. Kimball, p. 275)

ORSON PRATT

"Nós não somos sabemos quando Jesus deveria se casar com a filha destes parentes ou com qualquer outra de suas esposas. Mas pelo que João Batista disse, Ele pode ter se casado com algumas delas antes do martírio dos profetas: A passagem é a seguinte:

‘Aquele que tem a esposa é o esposo; mas o amigo do esposo, que lhe assiste e o ouve, alegra-se muito com a voz do esposo. Assim, pois, já este meu gozo está cumprido. É necessário que ele cresça e que eu diminua.’ (João 3: 29, 30.)

“E novamente: ‘E disse-lhes Jesus: Podem porventura andar tristes os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles? Dias, porém, virão, em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão.’ (Mateus 9: 15.)

“João representa Jesus como já na posse da Noiva, enquanto o Salvador confirma o que João diz, chamando a sim de ‘o Esposo’ e os discípulos de ‘filhos das bodas’, mas quem era a Noiva, nenhum deles nos informa. Se Jesus casou-se com uma de suas esposas nesse momento ou não, é muito evidente que haverá um casamento do Filho de Deus, no momento da Sua segunda vinda, porque Jesus disse: 'O reino dos céus é semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de seu filho e enviou os seus servos a chamar os convidados para as bodas, e estes não quiseram vir’. " (Orson Pratt, The Seer, Vol.1, No.11, p. 169-p.)

É interessante notar que alguns membros da Igreja Mórmon até “recentemente” afirmavam que Deus e Cristo são polígamos. John J. Stewart escreveu em 1961:

“Agora, resumidamente, o motivo que o Senhor, através do Profeta Joseph, introduziu a doutrina do casamento plural, e o motivo pelo qual a Igreja ... nunca abandonou e nunca vai abandonar a doutrina do casamento plural é simplesmente esta: O objetivo principal da Igreja é ajudar o homem a atingir o grande destino eterno ... o casamento plural é a ordem patriarcal de casamento vivido por Deus e outros que reinam no Reino Celestial. A Igreja não abandonará sua reivindicação ao Sacerdócio assim como a doutrina do casamento plural.” (Brigham Young and His Wives, p.41).

“O casamento plural era uma prática comum entre o povo escolhido de Deus .... Maria, Marta, Maria Madalena e muitas outras mulheres eram amadas de Jesus. Para uma pessoa dizer que acredita na Bíblia mas não acredita na doutrina do casamento plural, é semelhante a dizer que ele aceita a Constituição, mas não Os Direitos Fundamentais" (Brigham Young and His Wives. p.26).

Escrevendo em 1966, John J. Stewart continuou a apoiar que o casamento plural:

"é a ordem patriarcal de casamento vivido por Deus e outros que reinam no Reino Celestial ..." (Joseph Smith the Mormon Prophet, p.69).

O apóstolo LeGrand Richards, no entanto, não parece concordar com essa idéia (ver sua carta em Mormonism—Shadow or Reality? P.228).


Hoje, tal doutrina simplesmente "desapareceu" dos livros e manuais da Igreja SUD. Nada é falado sobre isso nos sermões, Conferências, aulas, ou mesmo nos "corredores". Qual seria o motivo para este desaparecimento?





Sugestão de outras fontes:

Jesus was Married - Mormon author outlines detailed Mormon doctrine showing Jesus was married

A Case for a Married Jesus - LDS publication, Dialogue, reviews Mormon doctrine on subject of Jesus' marriages

Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net